Eros

 

 

Um par de Flechas, só resta mais um par de flechas e mais um único casal para acertá-las. Medo é o que não me falta, pensei que este dia jamais chegaria. Nem sei quanto tempo faz que estou neste trabalho, mas lembro de quando comecei, é estranho como ainda me lembro do meu desejo, mais estranho ainda é como aceitei ser torturado para acabar com uma tortura. A hora da verdade chegou, Moneta me avisou de que não seria fácil tal escolha, mas só agora percebo o que este último par representa. Tenho até quinta-feira para decidir e a lua só fica cheia no sábado, não terei tempo de fazer meu ultimo pedido.

Anos se passaram enquanto eu atirava flechas no coração das pessoas para realizar o meu pedido de nunca mais amar e ser livre dos sofrimentos que o amor traz. Chega a ser irônico, levando a todos o que eu mais queria me livrar. E o que eu farei agora? Alessa foi a única que não teve a minha flechada, foi por causa dela que tudo isto aconteceu.

Alessa foi a única que eu amei, mas meu amor não era correspondido, fiquei anos ao lado dela, fazendo de um tudo para que nada de mal a acontecesse, mas um dia eu me cansei e fiz este desejo deplorável. Atirar ou não atirar em Alessa, fazer o meu pedido realidade ou adiá-lo por mais inúmeros anos? Isso destrói o meu coração que um dia já não o quis mais.

Depois de tanto tempo, isto é mesmo possível? Continuar amando alguém que já não lembra de mim. Devo eu atirar e fazê-la amar alguém para que eu nunca mais sofra por ela novamente? Devo eu ainda ter esperança de um amor correspondido? Até quinta-feira, Moneta foi bem clara ao marcar a data. Não sei o que irei virar depois que Moneta tirar todo o amor de mim, será que irei sorrir? É estranho pensar em uma vida sem amor para alguém que já amou tanto, tudo bem que foi um amor não correspondido, mas isto justificaria tal ato?

Se ao menos a Lua já estivesse cheia, eu faria o meu último pedido, mas não tenho mais tempo, este está se acabando. Quão triste é olhar para Alessa enquanto anda pela praia sozinha, se eu ao menos tomasse coragem e saísse de cima das nuvens para me apresentar novamente, será que ela gostaria de mim? Se não gostou uma vez, pode não gostar novamente.

Droga de dúvida que corroe meu coração, se não fosse este maldito desejo eu já estaria morto e tudo isto já teria terminado! Tantos anos eu assisti os casais apaixonados desejando que fosse Alessa ao meu lado e agora tenho que entregá-la na mão de outro, não posso atirar a flecha em mim mesmo, ao contrário de todos que se sentem vivos pelas minhas flechadas, eu morrerei lentamente, até a ultima gota de sangue tocar no chão.

Cada vez que penso em uma forma de sair desta enrascada, vejo que Moneta me cercou em todas as partes. Maldita. Quanta burrice a minha, fazer um pedido e desejar que este jamais seja realizado. Parecia uma boa idéia na época, parecia que tudo iria melhorar se eu simplesmente parasse de amar.

Ninguém pode me ajudar, que irônico, passo a vida fazendo casais e sou a pessoa mais sozinha do mundo. Mas eu penso que sei o que fazer, minha morte será lenta de qualquer maneira, irei sim atirar em Alessa, mas a outra flecha será em mim. Morrer com ela ao meu lado, gritando o meu nome. Como posso ser tão cruel a ponto de ser tão egoísta assim? Não quero que ela sofra, não por mim. E o que será do mundo se eu deixar de ser quem eu sou? O que acontecerá com o amor das próximas gerações? Que decisão difícil de tomar. Me sacrificar ou sacrificar o mundo?

Amanhã é quarta-feira, me apresento para Alessa amanhã, dependendo de como for, amanhã eu resolvo. Penso em seriamente morrer aos braços dela. Tomara que a minha morte seja a mais lenta de todas, afinal, não é assim que o amor morre, lentamente, pois as lembranças não deixar de atormentar por um segundo a cabeça da gente. Espero ter tempo para viver e morrer por Alessa. Só mais um par de flechas para o último casal na Terra.

 

 

Enquete

O que você achou do Conto de Moneta "Eros"?

Incomodou (1)
100%

entendi a mensagem (0)
0%

gostei (0)
0%

não gostei (0)
0%

não entendi (0)
0%

não li (0)
0%

Total de votos: 1

Comentários:

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário