Insônia

  

Quando o sentimento está convulsivo,
Quando os pensamentos se transformam em furacão,
Quando as saudades apertam no coração,
Quando as lembranças parecem cortar a pele,
Não importa se ainda são quatro horas da manhã,
Sei que o sono não virá esta noite.
 
Algumas vezes eu desejo ter bons sonhos
Mas seria melhor se ao menos eu tivesse pesadelos.
Eu não olho mais no relógio
Criei medo de ver as horas passando
Cada minuto que se passa
É um minuto a mais sem você.
 
Na maioria das vezes
Eu me pego pensando em coisas
Que na verdade, já deveria ter esquecido.
Como descansar com esta dor de cabeça?
Como sonhar com uma tempestade na mente?
Como se acalmar se amanhã eu não terei você?
 
Chego a achar graça
De quando digo para mim mesmo:
“Daqui a pouco é hora de acordar”.
Sendo que eu não tenho este luxo faz tempo.
Já até enjoei de ver o nascer do sol.
 
Eu aqui, sem sono e sem razão
Enquanto você dorme calmamente
Não posso negar que você é o motivo
deu já não sonhar faz tempo
Desilusões todos têm, é claro.
 
E quem para de sonhar?
Quem tem insônia?
Não há verbo que explique
Aquilo pelo que as pessoas passam
Quando não se conseguem mais sonhar.
 
Você deita no escuro e o turbilhão na cabeça começa.
E não há nada que o faça dormir novamente.
A cada noite acordado é um sonho a menos. 

 

Enquete

Você gostou da poesia "Insônia"?

Sim, quase chorei. (2)
67%

sim, me emocionei. (0)
0%

gostei (0)
0%

achei meloso (1)
33%

eu ri (0)
0%

não li (0)
0%

Total de votos: 3

Comentários:

Muitooo bom

Felippe | 13/09/2011

Essa poesia entra no coração, invade as pupilas e fermenta a saudade!!!! Ameiiiiiiiiiiiiiii

Novo comentário