Curioso

 
Eu jurei a mim mesmo:
Só o sol, a areia e a costa me farão sentir em casa.
Dizendo isso, diz não para outras coisas.
Mais belas ou piores, eu disse não.
Mas bastou dizer um sim,
Para ver diante de mim
Uma caixa, misteriosa e atraente.
Tão atraente que não consegui resistir.
Em sua abertura, nuvens saíram de dentro.
Caixa esta misteriosa e enigmática.
Apenas nuvens. Brancas como algodão.
À medida que as observava, formas surgiam.
Algumas duravam, ou desapareciam,
Antes mesmo deu percebê-las.
Uma sensação de paz dominou o espaço.
Observei as nuvens assentando no chão e,
Quando cheguei perto de uma delas.
Para observá-la melhor.
Entrou em mim com tanta força que me fez,
Ficar paralisado no chão.
Então, ouvi uma música bela e suave.
Me lembrei do sol, da areia e da costa.
Foi ai que percebi que tudo que eu precisava
Não estava lá, e sim aqui. 
 

Enquete

Você gostou da poesia "Curioso"?

Sim, quase chorei. (0)
0%

Sim, me emocionei. (1)
50%

Gostei. (1)
50%

Achei meloso. (0)
0%

Eu ri. (0)
0%

Não li. (0)
0%

Total de votos: 2

Comentários:

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário